TAXA CONDOMINIAL

 

Taxa

Mas o que é Taxa Condominial?

A taxa condominial é a imposição a todos os condôminos de concorrer para as despesas do condomínio e divide-se em duas, para efeito de definição:

Taxa ordinária: é o valor cobrado mediante aprovação das verbas em Assembleia Geral Ordinária para fazer face às despesas necessárias à administração, onde se incluem dentre outras: salários e encargos sociais, consumo de água, energia, esgoto, limpeza, conservação, manutenção de equipamentos, seguro, honorários da administradora, isenção do síndico, etc.

Taxa extra: é o valor cobrado, após autorização de Assembleia Geral, mediante aprovação de orçamento prévio, para gastos que de alguma forma aumentem o valor do condomínio, tais como obras ou reformas que interessem à estrutura integral do imóvel, troca de piso, construção de quadra, piscina, pintura externa, obras para repor as condições de habitabilidade, tais como consertos de vazamentos de grandes proporções, impermeabilizações, reformas de pisos, instalação de equipamentos de telefonia, segurança, incêndio, esporte e lazer e fundo de reserva, excetuados os casos de urgência comprovada.

Professor Sabe Tudo 02

“Tenha sempre uma base do que será discutido”

Vamos então passar algumas dicas básicas para quando chegar a Assembleia onde será aprovada a taxa condominial, todos tenham pelo menos uma base do que será discutido.

Na grande maioria dos Condomínios a folha de pagamento e encargos sociais significam entre 50% a 70% do valor da taxa condominial, isso depende exclusivamente do numero de apartamento. Eu chamo de taxa portaria – Folha de Pagamento dividida pelo numero de unidade. Quanto menor o numero de unidades, maior será esse índice e, portanto maior será a porcentagem do custo da folha em relação à taxa condominial.

“Sugerimos analisar a folha de pagamento analítica…”

Neste caso sugerimos que seja analisada a folha de pagamento analítica, verificando excesso de horas extras e feriados trabalhados sem a real necessidade, pois esses são os grandes vilões em uma folha de pagamento. Uma escala muito bem elaborada consegue reduzir o custo final da folha de pagamento.

As despesas de consumo, água, luz e gás normalmente são proporcionais ao numero de unidades e tamanho da área comum, significando de 10% a 15% da taxa condominial;

O próximo item se refere aos contratos de elevadores, bombas, administração, interfones e portões, geradores, equipamentos de ginástica e tantos outros que significam também de 10% a 15% da taxa condominial.

Vejam se somarmos folha de pagamento, encargos sociais, consumo e contratos, vamos chegar ao percentual médio entre 80% a 90% da taxa condominial, o restante é diluído para as manutenções preventivas, seguro, taxas bancarias e despesas administrativas.

“Tenha uma planilha para controlar tudo que foi gasto…”

Sugerimos a todos que abram uma planilha simples no EXCEL e mês a mês tabulem as despesas condominiais, tendo então um panorama sobre o que foi gasto no ano anterior e assim quando chegar à Assembleia Geral Ordinária para aprovar a taxa condominial dos próximos 12 (doze) meses, você não será pego de surpresa e poderá com propriedade opinar sobre todos os custos e onde o Condomínio deverá atuar para conseguir não só reduzir os custos, mas principalmente evitar gastos desnecessários.

Neste BLOG temos outra matéria que fala sobre previsão orçamentária que irá completar essas informações.

Link: http://www.fl.com.br/index.php/620/previso-oramentria/

 

 Abraços!

Antonio Romani

 

 

 

© 2016 FL Condomínios - Todos os direitos reservados.Web by Citrus7