Economia de Energia no Seu Condomínio!

 

E Energia

Economia de Energia na sua Residência!

1 - Tarefa obrigatória a ser praticada por todos é apagar as luzes ao sair do ambiente todos sabem a importância desse hábito, mas sempre há aquele que se esquece. Portanto, um jeito de lembrar esses esquecidos é colocar adesivos ou plaquinhas espalhadas pelos interruptores do condomínio com mensagens educativas. Saiba como na matéria “Fazer campanha é importante para incentivar a economia de energia em condomínios”;

2 – Desligue aparelhos eletrônicos da tomada quando não estiverem em uso, já que o stand-by (modo espera) aumenta o consumo em 20%;

3 – Se for trocar modelos de eletrônicos, escolha aqueles que possuem selos de eficiência energética do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel);

4 - Os computadores também têm algumas técnicas para poupar energia como o “modo de espera” e até o hábito de desligar o monitor (saiba mais na matéria “Energia pode ser poupada no seu computador”);

5 - Chuveiros elétricos são os maiores consumidores elétricos de residências, representam cerca de 33% do valor da conta. Verifique a possibilidade da instalação de chuveiros a gás ou solares (melhor ainda) nos prédios, diminua o tempo de banho e, em dias quentes, coloque a chave de eletricidade do aparelho na posição “verão”;

6A geladeira é o segundo maior vilão do consumo de energia, cerca de 23% do valor da conta. Não encoste a geladeira na parede, jamais seque roupas atrás da geladeira, limpe-a com frequência e verifique as borrachas de vedação (saiba mais na matéria “Economize energia na cozinha”);

7 - A troca de lâmpadas incandescentes por fluorescentes irá economizar bastante energia. Se a troca for por modelos LED, melhor ainda, pois elas são recicláveis e não têm problemas que envolvem o mercúrio das fluorescentes, além de economizarem ainda mais eletricidade.

8 - Acumule uma boa quantidade de roupas para lavar na máquina e para utilizar o ferro de passar (saiba outras técnicas na matéria “Lave suas roupas com água fria para economizar energia”);

9 - As bombas que transportam água pelo prédio gastam muita energia – o condomínio deve ficar de olho na eficiência da bomba. Atitudes para economizar água também ajudam a economizar energia.

10 - Elevadores também consomem muita energia, portanto não chame os dois elevadores ao mesmo tempo, apenas o que estiver mais próximo. Nos horários de menor movimento, desligue alternadamente um dos elevadores – por exemplo: em domingos e feriados das 22h às 6h. Alguns elevadores mais modernos possuem acionamentos mais eficientes, verifique com o fabricante se estão funcionando.

11 – Verifique a viabilidade de instalação de painéis solares. Hoje está mais fácil para condomínios aderirem a esse tipo de energia devido a mudanças na legislação (veja mais na matéria “Implantação de sistema de energia solar em codomínios: é viável?”).

12 – Telhados e paredes verdes podem economizar uma significativa quantidade de energia pela redução do uso do ar condicionado.

13 - O maior consumo de energia está no horário de pico, ou de ponta, das 18h às 21h. Nesse período, a demanda por energia é muito grande e, caso não haja energia suficiente para suprir essa demanda, termelétricas emergenciais são acionadas. As termelétricas emitem muito mais gases de efeito estufa (GEEs) e custam mais na conta final de energia. Portanto tente evitar o uso intenso de energia nos horários de pico. Pensando nesses fatores, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) criou a bandeira branca.Com essa nova bandeira, o preço da energia fora do horário de pico é mais barata. Se há a possibilidade de mudanças de hábitos para utilizar a maior parte da energia fora do horário de pico os consumidores poderão aderir a essa opção e ter mais controle dos gastos com energia.

Com essas dicas é possível aumentar a eficiência energética do prédio e assim também aumentar o valor do imóvel, além de contribuir para preservação do meio ambiente. Converse com os moradores, funcionários, síndicos e administradores do condomínio e promova todas as medidas que forem viáveis. Veja o vídeo sobre o que é eficiência energética no fim desse post.

condominio-sustentavel-dicas-economia-energia

 

    Economia de energia no condomínio

A economia de energia se assemelha muito à economia de água dentro do condomínio. O primeiro ponto semelhante é a diminuição do valor da conta, que faz com que os moradores se engajem com mais facilidade. O outro ponto é que, para o condomínio conseguir economizar energia, ele precisa fazer um trabalho de conscientização com os moradores, pois o maior consumo se dá dentro das unidades e não nas áreas comuns. Saiba mais sobre economia de água em condomínio.

Quando a atitude ambiental se relaciona com o financeiro, como no caso da energia, percebe-se que há um maior número de pessoas empenhadas em reduzir os gastos, e a gestão precisa tirar proveito disso. Porém, existem várias ações que o próprio condomínio pode fazer para economizar energia.

  • Substituição de equipamentos

Trocar equipamentos que ocasionam excesso de consumo de energia elétrica por outros de melhor rendimento.

  • Implantação de instrumentos de controle

As minuterias são dispositivos elétricos que permitem manter as lâmpadas acesas temporariamente.

Existem dois tipos: a eletrônica e a eletromagnética, mas ambas permitem a instalação de sistemas coletivos ou individuais. No sistema coletivo, uma série de lâmpadas é conectada. O sistema individual é mais econômico que o coletivo e, ao contrário deste, permite ligar individualmente as lâmpadas de cada andar ao se acionar o botão de comando.

  • Instalação de sensores de presença

Também chamados de minuterias sensoriais, esses equipamentos acionam a iluminação ao detectar a presença de alguém ou de alguma coisa em movimento.

Existem três tipos de tecnologias disponíveis: a infravermelho, de ultrassom e a dual.

A de infravermelho é sensível a fontes de calor (corpo humano); a de ultrassom emite ondas de ultrassom que são rebatidas de volta ao receptor do sensor, acionando a iluminação; e a dual combina as duas tecnologias em um só equipamento.

  • Substituição do chuveiro elétrico dos apartamentos e áreas comuns

O chuveiro tradicional deve ser substituídos pelo uso de energia solar para aquecimento de água. A medida pode ser adotada através da instalação de coletores solares e do reservatório térmico. Entretanto, a implantação de sistemas de aquecimento solar em edificações existentes pode ser complexa e deve ser avaliada por especialista.

  • Conscientização dos moradores

A conscientização das pessoas ainda é a estratégia mais eficiente para a redução do consumo de energia. E, quando falamos em conscientização, também está em jogo a vigilância. Não só o síndico, como o zelador, os porteiros, os faxineiros e os próprios condôminos têm a responsabilidade de estar atentos aos hábitos que estão sendo prejudiciais à economia do condomínio.

 

 

Fonte: Secovi-BA

Fonte: www.ecycle.com.br

 

 

Thiago Oliveira

 

 

© 2016 FL Condomínios - Todos os direitos reservados.Web by Citrus7